e
13DEZ
NEGÓCIOAzenkaNAZA

Empreender é “coisa de mulher” também

A mulher, como todos sabem, é uma “máquina de multitarefas”. Ser mãe, dona de casa e esposa: são apenas algumas das atividades que ela exerce desde a antiguidade. Com a virada do século e o avanço das campanhas sociais, a mulher está conquistando, ao poucos, o seu espaço no mercado de trabalho. E é lá que sua habilidade de comandar várias ações ao mesmo tempo se destaca, uma vez que o ser humano adquiriu a necessidade de obter inúmeros resultados em pouquíssimo tempo. Foi em pouco tempo que a mulher percebeu que suas habilidades poderiam levá-la mais longe, sendo assim, logo elas estavam se inserindo no mercado empreendedor.

Mas o que é ser empreendedor? Para ser empreendedor, você precisa estar aberto a novas possibilidades. Empreender é enxergar oportunidades de negócio onde a maioria das pessoas não vê. E é necessária, além da imaginação, a habilidade de organizar sob o espírito de liderança, determinação e conhecimento. Um empreendedor não apenas projeta ideias, mas as realiza. E não precisa ser um projeto inovador. Basta que ele reformule e melhore o que já funciona no mercado, trazendo uma nova visão que se adapte à realidade existente.

Em 2014, um levantamento realizado pelo Sebrae mostrou que 52% dos novos empreendedores no Brasil são do sexo feminino. Cada vez mais mulheres estão conquistando sua independência financeira e, inclusive, se tornando diretamente responsáveis pela maior parcela da renda familiar. Para entendermos um pouco mais sobre os diferenciais dessas mulheres na hora de empreender, elaboramos uma lista com as principais características que lhes conferem um lugar de destaque ao montar seu próprio negócio:

e
  • Elas valorizam seu lado humano
  • No mundo dos negócios, é indispensável um bom relacionamento com o cliente. Demonstrar compreensão e interesse pelas necessidades do comprador em potencial, e criar uma memória afetiva positiva que se liga à marca do negócio. E as mulheres sabem lidar com isso melhor do que ninguém. Geralmente, as mulheres têm maior percepção e isso ajuda na hora de identificar os desejos e anseios daqueles que as procuram, logo, elas descobrem a melhor forma de atendê-los.

  • Elas buscam o conhecimento
  • Como já foi dito, um verdadeiro empreendedor precisa de conhecimento. Entender o mercado e os processos de produção é apenas o começo. É necessário, também, o interesse por sempre renovar as formas de trabalho. Assim como ela, outras pessoas podem se lançar no mesmo segmento mercadológico em que vinha investindo. A necessidade de estar sempre atualizada lhe garantirá maior estabilidade, proporcionando oportunidades para que seus projetos se expandam.

  • Elas se preocupam com as funções sociais do seu negócio
  • Um estudo, realizado pela Fundação Kaufman, buscou identificar as principais características da mulher que empreende. Descobriu-se que, além da necessidade de crescer no mercado corporativo, a mulher também tende a desenvolver aqueles que a cercam. Isso significa que uma mulher empreendedora pensa no bem-estar dos seus funcionários, procurando oferecer um melhor ambiente de trabalho para que o ritmo de produção gere frutos positivos. Além disso, ela também se preocupa com a comunidade e sabe que aliar sua marca a funções sociais cria uma boa imagem para o negócio.

    e
  • Elas possuem maior capacidade de organização
  • Graças a sua habilidade multitarefas de comandar, a mulher aprendeu desde cedo que a alma do negócio é a organização. Não apenas na administração do tempo, mas também na praticidade. Um ambiente de trabalho mais organizado ajuda a clarear as ideias e facilita o processo de produção.

  • Elas são movidas pelos sentimentos, mas mantêm-se focadas na razão
  • Geralmente, as mulheres encabeçam negócios que lhes trazem interesse e satisfação pessoal. Quando gostam de algo, elas se debruçam e se dedicam mais intensamente. Essa dedicação tende a trazer resultados positivos. Contudo, elas também sabem manter a razão. Uma mulher empreendedora pode ser visionária sem sonhar feitos impossíveis.

  • Elas sabem perfeitamente do que são capazes de fazer e quando fazer
  • O mundo corporativo é decididamente competitivo. Mesmo as características mais simples são capazes de fazer a diferença quando se deseja ter sucesso nos negócios. A mulher, historicamente, enfrentou muitos processos opressores, nos quais ela não podia utilizar de sua inteligência e criatividade. Graças ao pensamento moderno, esses muros vêm ruindo aos poucos, e ela finalmente está conquistando seu espaço no mercado. Agora, além de mãe, dona de casa e esposa, ela também pode ser uma mulher de negócios.

    0 Comentários em “EMPREENDER É “COISA DE MULHER” TAMBÉM

    Escreva seu comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campo obrigatório. *